OKTOBERFEST - TODO O SITE COM 20% OFF - USE O CUPOM: FEST
Fechar
Logo Cervejas Artesanais
oi

A cerveja é a bebida alcoólica mais consumida do mundo e a terceira bebida mais popular, logo depois da água e do chá. O problema é que essa massificação influenciou...

LER MAIS

Cervejas Artesanais

A cerveja é a bebida alcoólica mais consumida do mundo e a terceira bebida mais popular, logo depois da água e do chá. O problema é que essa massificação influenciou muito na bebida, que perdeu sua personalidade e se estripou de todas as suas qualidades sensoriais para chegar a um líquido amarelo bem clarinho que todo mundo conhece como cerveja.

O que Aconteceu?

Visando fugir dessa padronização de sabores e aromas da cerveja, surgiu o movimento da cerveja artesanal, seguindo os mesmos passos do movimento slowfood, que prega uma alimentação com prazer, consciência e responsabilidade. Hoje as pessoas estão buscando produtos locais, orgânicos, diferenciados e que tenham uma história. Elas querem novos gostos e experiências, não querem apenas o que vem de grandes empresas, produzidos em grande escala e com qualidade reduzida.

Microcervejarias são empresas familiares que se preocupam com a história desta bebida milenar. A cerveja artesanal é aquela fabricada pelo mestre-cervejeiro, e não pelo departamento de marketing. Ele cria uma receita, escolhe os melhores insumos e controla a produção do começo ao fim, alterando e adaptando o que for necessário. Muitas vezes a receita da mesma cerveja varia entre um lote e outro.

Para elaborar receitas dos mais de 150 estilos de cerveja artesanal existentes, é necessário combinar diferentes grãos maltados e não maltados, bem como variedades de lúpulo e de leveduras. Quase todos os insumos de qualidade para a fabricação de cervejas especiais são importados, o que aumenta muito o custo de produção. Pela legislação brasileira, até 45% do malte pode ser substituído por adjuntos cervejeiros (arroz, milho, açúcares de origem vegetal, etc.) que chegam a custar cerca de 5 vezes menos que o malte. A quantidade de matéria-prima utilizada é outro motivo de diferenciação de preço. Por exemplo, uma cerveja IPA leva cerca de 50 vezes mais lúpulo (o ingrediente mais caro da cerveja) do que uma American Lager que chamamos, equivocadamente, de “Pilsen” no Brasil. Outro fator é o tempo de produção, já que as grandes cervejarias utilizam aditivos químicos para conseguir produzir uma cerveja comum em até 2 semanas e uma cerveja artesanal demora, no mínimo, 4 semanas para atingir a perfeição. Algumas delas podem até passar anos envelhecendo em barris. Todos esses cuidados fazem uma extrema diferença no seu copo.

Engana-se quem imagina que o gosto pela cerveja artesanal é uma moda passageira. As cervejas especiais representam apenas 0,7% da produção brasileira, mas já passaram de 12% nos EUA. O mercado brasileiro de cerveja artesanal ainda vai crescer muito. Contamos com a sua ajuda!

Confira abaixo os mais principais estilos Cervejas Artesanais:



India Pale Ale

Índia Pale Ale – Surgiu na Inglaterra, como uma versão mais potente e amarga do que as Pale Ales. Com o nascimento de novos tipos de lúpulos e com a atitude de levar as Cervejas ao extremo as IPAs se tornaram a marca do movimento de cervejas artesanais. Quem não gosta daquela boa e velha IPA?

Imagem Demonstrando um exemplo do Estilo India Pale Ale

Pale Ale

Pale Ale e o estilo mais popular na Inglaterra e um dos estilos de cerveja mais antigo do mundo. A expressão Pale Ale é utilizada para indicar uma cerveja Clara as principais características são: Coloração Dourada a acobreada, características terrosas e herbais proveniente do lúpulo.

Imagem Demonstrando um exemplo do Estilo Pale Ale

Weiss (Trigo)

O termo Weiss no alemão significa branco, que é a coloração natural das Cervejas produzidas com trigo. Geralmente fica com graduação alcoólica entra 5 e 7% e não são filtradas, característica que permite a ação das leveduras adicionadas na bebida, mesmo após a sua saída da cervejaria para comercialização.

Imagem Demonstrando um exemplo do Estilo Weiss

Lager

Cerveja Lager significa cerveja de baixa fermentação e são as mais vendidas no mundo chegando a ser 90% de toda a produção mundial, cervejas como Budweiser, Heineken dentre outras são as mais comuns e apreciadas no estilo.

Imagem Demonstrando um exemplo do Estilo Lager

Witbier

Uma Ótima pedida para quem está iniciando no mundo da Cerveja Artesanal porque é muito fácil de beber e refrescante. A Witbier é um estilo de cerveja de trigo temperada com sementes de coentro e cascas de laranja que a deixa muito leve esse estilo nasceu na Bélgica há mais de 400 anos.

Imagem Demonstrando um exemplo do Estilo Witbier

Tripel

Tripel é um termo utilizado nos países baixos para designar um tipo de cerveja loira de elevado teor alcoólico. O estilo mais popular dessa Cerveja é produzida em Westmalle, Bélgica. Podemos separar as cervejas trapistas em 3 categorias – Enkel (Básica), Dubbel (Dupla) e Tripel (Tripla).

Imagem Demonstrando um exemplo do Estilo Tripel

Porter

A Porter existe desde 1700 mais conhecida como Cerveja Preta. O nome porter foi escolhido para homenagear os trabalhadores portuários que mais consumiam esse tipo de cerveja no começo do século. Atualmente, este tipo de cerveja é uma especialidade das cervejarias e pode ter até 14% de álcool.

Imagem Demonstrando um exemplo do Estilo Porter

Stout

A Stout é um estilo de Cerveja Preta nascido na Irlanda. Conhecida como a clássica Cerveja Preta também tinha como principal público alvo no começo do século os trabalhadores portuários geralmente é mais encorpara e cremosa, embora não seja mais alcoólica. Destacam-se por serem muito escuras e amargas.

Imagem Demonstrando um exemplo do Estilo Stout

Bock

As histórias das Cervejas Bock nasceram no norte da Alemanha, mais especificamente na cidade de Einbeck, no meio do século 13. Escura, adocicada e levemente lupulada, a coloração da Bock tradicional pode variar do cobre claro ao castanho, com um abundante e persistente colarinho.

Imagem Demonstrando um exemplo do Estilo Bock

Saison

Esse estilo de cerveja surgiu nas fazendas de Valônia no sul da Bélgica. Por essa razão, o estilo também é conhecido como Farmhouse Ale ou em português casa da fazenda. Sua produção era sazonal por isso ganhou o nome de saison que era produzida sempre no fim das estações frias.

Imagem Demonstrando um exemplo do Estilo Saison

Golden Strong Ale

Este é um dos mais clássicos estilos de cerveja, embora muito limitado à Bélgica. Geralmente possui cor clara e se parecem com Cervejas leves, porém são Cervejas bem fortes, muito frutadas e com bastante lúpulo (amargor) e de alto teor alcoólico.

Imagem Demonstrando um exemplo do Estilo Golden Strong Ale

Blond Ale

As Blond Ales são Cervejas de alta fermentação muito populares na região da Bélgica. Uma Cerveja bem complexa e de potência moderada. Um estilo que se destaca pelo balanço dos aromas e sabores.

Imagem Demonstrando um exemplo do Estilo Blond Ale